Total de visualizações de página

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

ANA SOFIA CARVALHO - SECRETÁRIA ADJUNTA







Todo poder mágico está no ponto do equilíbrio Universal.
Ana Sofia Carvalho


Ana Sofia Carvalho (ASC) nasceu em Moçambique – Cahora Bassa a 8 de Setembro de 1973, filha de mãe beirã (Sertã, distrito de Castelo Branco) professora do antigo Magistério e de pai agricultor, oriundo de Porto de Mós, distrito de Leiria. Após a separação dos seus pais fixou-se na cidade Leiria com a mãe e a sua irmã mais nova, onde concluiu o liceu na Escola Secundária Francisco Rodrigues Lobo, tendo em 1990ingressado na Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra onde se licenciou. Reside atualmente na cidade da Marinha Grande onde exerce a profissão de advogada.
A escrita foi desde sempre uma paixão, muito intensa durante toda a adolescência e ao longo de todo o percurso académico, mas que esteve adormecida após o seu ingresso na vida ativa e posteriores casamento e maternidade, e que foi reavivada apenas no último Outono (2014), dedicando-lhe agora todo o tempo livre de que dispõe.
Para além da sua página no facebook onde publica assiduamente os seus escritos, participou recentemente na III Antologia poética da LLO “A Lagoa de Óbidos, o mar e eu”, sua primeira experiência editorial, para a qual contribuiu com quatro dos seus textos inéditos.


POESIA MOLECULAR


Pudesse eu espraiar-me em mil raízes
Ser terra, fogo, água e ar
Tivesse eu asas no peito
Guelras e escamas no corpo
Fosse metade invertebrada
E a outra metade nem fosse
Apenas espírito, ou nada...

Pudesse eu ter dois corações
Um para sentir e amar
E outro para ter os sentidos
Ouvir, cheirar, escutar
E o cérebro fosse os meus olhos
E sem boca para falar
Só milhões de dedos, infinitos
Para com eles poetar !

Se a pele fossem os versos 
E a escrita o respirar
Se cada átomo fosse uma letra
Cada molécula uma palavra
E cada partícula um som
O mundo inteiro seria poesia
E toda a matéria um poeta
E assim todo o universo
Seria palco e orquestra
P'rà humanidade brilhar!

Nenhum comentário:

Postar um comentário