Total de visualizações de página

segunda-feira, 19 de outubro de 2015

Sonho


Projeto : APOGEU POÉTICO - CLÁSSICO
Tema : Sonho
Patrono : Antero de Quental
Académico : José Manuel Cabrita Neves
Cadeira : 07


De sonhos mentirosos, fantasias,
Construía de noite os meus castelos,
Imponentes, brilhantes, os mais belos,
Desmoronados pelas manhãs frias…

Puxava, furioso, os meus cabelos!
Desiludido, erguia as mãos vazias,
De goradas esp’ranças, de alegrias,
Logo à nascença mortos os desvelos…

Imaginava, às vezes, ao luar,
Que um dia havia o sol de iluminar
Com todo o seu calor a minha vida!

E assim adormecia convencido,
Que algures há um tesouro bem escondido,
Pra cada sonho que a ilusão valida…

José Manuel Cabrita Neves

Um comentário:

  1. Estava quase a desistir porque não me encontrava mas finalmente e ao acaso me descobri. Gostei de ver o meu poema. Obrigado poetisa Sonia.

    ResponderExcluir