Total de visualizações de página

segunda-feira, 30 de maio de 2016

Apogeu poético: Moderno. Tema Destino.**By**Acadêmica: Elisabete Decoló.




Patrono: Alvares de Azevedo.
Acadêmica: Elisabete Decoló.
Cadeira: 27.
Apogeu poético: Moderno.
Tema Destino.

O destino.

O destino é um poder,
quase sempre inevitável.
Foge do controle humano,
que acaba sendo aceitável.
Temos que ter resignação, 
não podemos muda-lo.
Esperar acontecer, 
sempre, com o coração.

Destino também pode ser...
casualidade no viver.
Coincidência, ou acaso,
onde nada podemos fazer.
O inesperado em nossas vidas,
que teremos de enfrentar.
Pois o destino é irônico,
nada podemos mudar.

As estrelas, não nos obriga a nada,
nem mesmo, em nosso destino.
Simplesmente brilham no céu,
com um brilho vespertino.
Não influi em nossas vidas,
nem em nossos desatinos.
Toma parte, no ciclo da vida,
Passageiro , e clandestino.

Destino é sempre aceitar
o fluir, de nossa história.
Coisas que nos acontece,
mas sai,de nossa memória.
Pois novamente, outros vem,
como se fosse um duelo.
Para o equilíbrio obter,
andam num paralelo.

Uma nova reconstrução,
lá vem de novo o destino.
Fechando o ciclo da vida,
presunçoso, e destemido.
Recomeçando do nada,
pra alegria,ou tristeza.
Novos destinos surgirão,
uma nova história contada.

Zabele Rosa.




Nenhum comentário:

Postar um comentário