Homenagens e Cartões

Total de visualizações de página

sexta-feira, 12 de agosto de 2016

APOGEU POÉTICO – TEMPO DE VIVER – SANJO MUCHANGA


Patrono: Affonso Romano Santanna
Académico: Sanjo Muchanga
Cadeira: 8
Modalidade: Livre
Apogeu: Moderno

Tema: Tempo de Viver

Outrora chorava lágrimas de água
E construía riachos de desespero
Corria descalço nas areias da praia
Quando tiravas a saia
Neste presente que te escrevo
Anuncio que já é tempo de nascer
Crescer e viver a vida como ela é
Sem máculas e sem remorsos do presente
É tempo de viver o poema
Como foi escrito e não como foi lido
É tempo de chorar a morte
Como aconteceu e não como contaram
Quando este tempo deixar de ser
Será outro tempo de lembrar o tempo
Quando realmente era tempo
De viver e não de sonhar ilusões!
Sanjo Muchanga

Um comentário:

  1. Este poema tem de ser vida
    Quando o declamo ajoelhado
    ouvindo o som do telhado
    quando a ventania inspira
    os sentidos privilegiados
    de um ser apaixonado.

    ResponderExcluir