Total de visualizações de página

terça-feira, 17 de novembro de 2015

APOGEU POÉTICO - CLÁSSICO * HELENA FRAGOSO*















EVENTO : APOGEU POÉTICO - CLÁSSICO 
Patrono: Luís Vaz de Camões
Acadêmica: Helena Fragoso 
Cadeira : 17
Tema: Causas Sociais


Não sei se sei: sou dos tais
A quem pouco saber cabe;
Mas sei que é saber demais,
A gente saber que sabe!

António Aleixo



Tem mente defeituosa
Sempre com ar de pedante
Sente-se tão importante
Achando que é poderosa
Há gente que é tão vaidosa…
Faço parte dos mortais
Sou comum como os demais
Sei que pouco ou nada sei
E… mesmo assim saberei?
Não sei se sei: sou dos tais.



Sou como sou, sou assim,
Não terei grande saber,
Apenas quero aprender
Do principio até ao fim
Terei isto cá pra mim
Gente que tão pouco sabe
Que me importa que se gabe
Pensando que é superior
Não darei qualquer valor
A quem pouco saber cabe.



São injustos, invejosos,
São banhados de arrogância
Só mostram ignorância
Chegam mesmo a ser maldosos
Um bando de mafiosos
São tão intelectuais
Sabem tudo os maiorais…
Muitos deles governantes
Julgam-se tão importantes…
Mas sei que é saber demais!


Eu não me sinto letrada
E confesso pouco sei
Alguma coisa eu estudei
E fui sempre dedicada
O que sei é pouco ou nada
Que a vaidade então desabe
O saber que a muitos cabe
É mania de grandeza
Não será grande certeza
A gente saber que sabe

Helena Fragoso




Nenhum comentário:

Postar um comentário