Total de visualizações de página

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

EVENTO: MEU BERÇO,MEU ORGULHO ANA LUCIA MENDES



EVENTO: MEU BERÇO,MEU ORGULHO
Patronesse: Rachel de Querioz
Acadêmica: Ana Lúcia Mendes

Cadeira: 26


Berço de encantarias

Peço licença aos amigos
Para nestas toscas linhas que vou traçar
Homenagear a minha terra
Lugar mais lindo onde canta o sabiá
Onde o lirismo dos poetas, navegam nas ondas do mar
Falar do meu berço querido
É revelar alguns segredos dos portais do paraíso
Dizem que sou conterrânea de muitos poetas consagrados 
Nauro Machado ,Ferreira Gullart, ,Sousândrade e Gonçalves Dias
Este último por amar tanto esta terra
Naufragou em sua bela baía
São Luis ilha do Amor,fundada por franceses
De arquitetura tão bela
Com sobrados antigos em azulejos portugueses
Também neste berço nasceu
Mulheres das quais muito me orgulho
Maria Firmina dos Reis
Escritora que versou seu povo para o mundo
Quem sabe até nas minhas linhagens mais antigas
Seja uma tataraneta da linda negra Catarina da Mina
Que enlouqueceu a fidalguia
Com seus encantos e magias
Tornou-se grande proprietária nas ruas de cantaria
E em nossa ilha ainda....rodopiam as saias das crioulas
Benzimentos e encantarias
Rufam ainda o choro dos tambores
São Pantaleão
Casa das Minas
Onde Sérgio Ferretti construiu toda sua etnografia
São Luís é Ilha Magnéitca
De povo hospitaleiro que vive em festa
Terra da morena dengosa 
Sorridente em sua janela
Musa de verso e prosa
Com seu olhar faceiro 
Que tece mil desejos 
E pra não sair do tom
Não poderia esquecer 
De outra nobre mulher
Alcione de Nazaré
Nossa guerreira de fé
Nossa eterna Marrom
Também desta terra saiu 
O mestre Joãozinho Trinta
Carnavalesco que levou 
Para o mundo as cores e o brilho da alegria
Perdoe-me ao meu nobres amigos
Pelos meus rudes versos 
È que dos meus olhos teimam cair
Lágrimas com sabor de regresso 
Estou em outros pomares deste nosso Brasil
Lembrar do meu berço 
Faz meu pequenino peito chorar
Afinal...
Em minha terra canta a palmeira e também o sabiá
Berço encantado de poetas
Amores a beira-mar
Boêmia ao luar
Minha ilha querida
Consagrada Atenas Maranhenses
Terra de gente festeira
Jamaica brasileira
Perdoe-me se aqui me excedi
E em versos minha paixão explodi
Pelo berço encantado
Meu orgulho onde nasci
São Luís do Maranhão
És pura sinestesia 
E igual a Bandeira Tribuzzi cantarei a ti 
Teu Hino em louvação
Oh, divino berço de encantarias

Ana Lúcia Mendes

Nenhum comentário:

Postar um comentário