Total de visualizações de página

segunda-feira, 7 de setembro de 2015

Elair Cabral




























MEU PATRONO VISTO POR MIM

Patrono: Cecilia Meireles
Acadêmica: Elair Cabral
Cadeira: 08

MERGULHANDO EM VERSOS DE CECÍLIA MEIRELES

A poetisa Cecília Meireles, reflete em sua obra variações entre temas:

SONHO:

Parei as águas do meu sonho para teu rosto se mirar. Mas só a sombra dos meus olhos ficou por cima, a procurar... Cecília Meireles

O lirismo de Cecília Meireles é refletido em sua linguagem que enfatiza os símbolos, os apelos sensoriais e a musicalidade de forma marcante e com uma clareza impressionante. São construções poéticas envolventes e dotadas de uma força que arrebata, justamente pela magia que chama e prende o leitor pelo amplo caminho que se desenha, ornado de sentimentos comuns, ao dia-a-dia do ser humano sonhador e ávido pela vivência da felicidade!

SOLIDÃO:

Imensas noites de inverno, com frias montanhas mudas, e o mar negro, mais eterno, mais terrível, mais profundo. Cecília Meireles
Percebe-se aqui um caminhar solitário por entre neblinas e friagem de amor. Um corpo e uma mente, vazios de calor, de aconchego, de carinho quando o silêncio emudece as montanhas, enegrece o mar que parece seqüestrar as horas em suas profundezas de lamentos ao chorar suas ondas. Uma profundidade poética que transpira como o som de mil violinos numa sinfonia triste e comovente, em apenas uma quadra que representa toda a beleza que a poetisa escreveu em seus versos enfatizando a solidão!

PADECIMENTO:

Naquela nuvem, naquela, mando-te meu pensamento: que Deus se ocupe do vento.Cecília Meireles

Os sonhos foram sonhados, e o padecimento aceito. E onde estás, Amor-Perfeito ? Profundamente ciente de que amar é padecer, a representatividade do saber escrever e conhecer as intempéries do viver, estão nos versos tão bem elaborados e numa linha clara e pontilhada de sabedoria! Incrível como são lindos e com perfume de gente, de sentimentos humanos e de vida!

TEMPO:

Retrato

Eu não tinha este rosto de hoje, assim calmo, assim triste, assim magro, nem estes olhos tão vazios, nem o lábio amargo.

Eu não tinha estas mãos sem força, tão paradas e frias e mortas; eu não tinha este coração que nem se mostra.

Eu não dei por esta mudança, tão simples, tão certa, tão fácil: - Em que espelho ficou perdida a minha face? Cecília Meireles

Jamais se viu um poema que retratasse tão bem a efemeridade do tempo. A emoção engasga no peito fazendo-nos transbordar em lágrimas de indagações. Então a vida é isso? E realmente é. Nascer, viver e se for abençoado com as dádivas do tempo, envelhecer e dar continuidade ao ciclo! Grande Cecília, fantástica, deusa e dominadora das emoções!

FANTASIA:

A fantasia faz festa no canto em que o único motivo é “ser poeta” e a apoteose explode em beleza e contagiante poetar nos versos do poema “Motivo”. Um motivo que se estende para os horizontes de estar vivo, de sentir e ter em mãos o poder de brincar e encantar com palavras que nascem da alma, uma alma de poeta!

MOTE

Motivo 
Eu canto porque o instante existe 
e a minha vida está completa. 
Não sou alegre nem sou triste: 
sou poeta. 
GLOSA
Num cantar apaixonado
Vir a tona a voz insiste 
No dorso do sonho alado
Eu canto porque o momento existe

É uma sensação divina 
Que brota da alma inquieta 
Basta canção cristalina
E a minha vida está completa

Florindo a vida de sonhos
C’a bondade sempre em riste 
Vivo momentos risonhos 
Não sou alegre nem sou triste

E assim bordando a existência
De amor minha’alma é repleta 
Grito em versos com veemência: 
Sou poeta!

Elair Cabral

2 comentários:

  1. Sem desprimor para outros trabalhos igualmente dignos de apreço, pessoalmente considero este trabalho da académica Elair Cabral, de uma excelência impar, pela forma e pelo conteúdo da apresentação. Parabéns e Aplausos.

    ResponderExcluir
  2. Senti em meu ser as palavras escritas em sua GLOSA ao ler senti uma sinfonia em minha alma magnificamente especial , Parabéns! Acadêmica Elair Cabralo poeta José neves tem toda razão parabéns! e também meus Aplausos

    ResponderExcluir